Seabottom e as “Relíquias de Hogwarts”

Você já teve curiosidade sobre que outros títulos J.K.Rowling cogitou usar no sétimo livro? Se sim, vão gostar do trecho da entrevista que a Melissa Anelli fez com a J.K.Rowling, mas que não deu para entrar no livro.
Se você alguma vez já fez uma entrevista longa – algo como oito ou doze horas mais ou menos – você sabe que vez ou outra algum detalhe escorrega na conversa como se ele sempre pertencesse àquela entrevista. O entrevistado acha isso um fato relativamente não surpreendente de revelar, e o entrevistador, envolto em tantos outros detalhes, aceita isso como um fato relativamente não surpreendente também. Ou talvez ele confunda isso com algo que ouviu antes.
Então, enquanto folheava ocasionalmente a entrevista de J.K. Rowling, eu me dei conta de que tinha, ali, um trabalho prévio de título para Harry Potter e as Relíquias da Morte, e eu não tinha me tocado. Não é uma revelação que fãs que seguem notícias de perto irão achar surpreendente – na verdade, estava na lista de potenciais títulos – mas Sue e eu já queimamos nossos neurônios tentando provar para nós mesmas que estávamos erradas, e até agora não conseguimos (se você puder, por favor, faça): eu estou bem certa de que JKR não confirmou isso como um ex-título de trabalho em outro lugar antes. Só estava nas listas de potenciais títulos que pretendiam ser estratégicos.
Neste ponto da entrevista, nós estávamos falando sobre a Seabottom, uma companhia falsa que fez com que eu e todo mundo no Leaky ficássemos mais espertos no quesito rumores e boatos. De vez em quando alguma marca registrada iria aparecer, uma lista completa delas, que parecia ter títulos muito prováveis de Harry Potter nelas – Harry Potter and the Green Flame Torch (Harry Potter e a tocha da chama verde), Harry Potter and the Mudblood Revolt (Harry Potter e a revolta dos sangues-ruim), etc. Nós especulamos durante um bom tempo de onde estes nomes poderiam estar vindo – eram eles apenas fantasmas, esperanças de possíveis registros por fãs, estavam vindo de alguma companha montada pela Warner Bros. que simplesmente registraram títulos de rumores, em caso de alguém tentar fazer dinheiro com eles? Eram eles os nomes de futuros videogames e jogos de tabuleiros? Nós sabíamos que alguém “de dentro” estava fazendo isso, porque títulos bem precisos apareceram entre eles, mas ainda assim permaneceu um quebra-cabeças misterioso entre o núcleo de fãs que se divertiam com a caça.
Eu tentei não ser tão implicante quando Jo disse que ela e a WB tinham estado por trás da companha e seus registros, somente porque nós realmente deveríamos ter nos dado conta disso e, em retrospecto, isso parecia muito óbvio.
E daí parecia que Harry Potter e as Relíquias de Hogwarts era um título com o qual trabalhávamos. Repare em todos aqueles “H’s”. Talvez ela não o tenha escolhido pela mesma razão que eu quase não escolhi Harry e seus fãs (Harry, a history, em inglês) – é realmente difícil permitir todos aqueles “H’s” rolarem de sua língua. Eles de certa forma… não rolam. No entanto, com prática, todas as coisas são possíveis, e eu acredito que todos nós teríamos nos acostumado a isso graças a uma enorme blitz da mídia antes da publicação.
Leia!
J.K.Rrowling: Eu não sei quem tramou [a Seabottom], mas deve ter sido um advogado em algum lugar.
Melissa Anelli: Havia muita especulação – que a Seabottom é esta companhia que faz videogames hoje…?
JKR: Não.
MA: Foram vocês?
JKR: Foi, porque nós tínhamos que encontrar um jeito de manter alguma confusão lá fora e funcionou. Eu não acho nem que havia uma companhia fazendo isso, eu acho que havia várias frentes criando títulos [Um delas era chamada “Stone Connect”]. E parece que havia outras também.
MA: Só para encobrir, confundir a questão?
JKR: Sim. Assim que soubemos que iria aparecer no site, nós precisamos manter uma certa confusão em torno do assunto para aquelas poucas horas que restavam antes que nós liberássemos o material.
MA: Um deles foi Relíquias de Hogwarts.
JKR: Sim, bem, todos aqueles títulos eram meus.
MA: Você enviou uma lista.
JKR: Sim, eu enviei uma lista de títulos possíveis, incluindo o real. Relíquias de Hogwarts por muitos anos iria ser o título do sétimo, e estava errado, somente errado.
MA: Elas não são todas de Hogwarts.
JKR: Exatamente. Mudou completamente, então Relíquias da Morte era definitivamente o caminho certo a seguir. Eu gosto do título de Relíquias da Morte.
MA: Algumas pessoas disseram que era você se voltando contra pessoas que criticaram seu uso de advérbios.
JKR: [Risos] Sim, eram cerca de 12 advérbios no título final. Eu amo um advérbio.
O Leaky noticiou, em 2006, que o título Harry Potter e as Relíquias de Hogwarts apareceu pela primeira vez no escritório de registro de marcas e patentes do Reino Unido em 2003, registrado pela Seabottom.
Aqui está outra lista de potenciais títulos da notícia do Leaky; coloque “Harry Potter e o/a”na frente de cada:
Coração de Ravenclaw (Heart of Ravenclaw);
Relíquias da Morte (Deathly Hallows);
Véu mortal (Deadly Veil);
Espada do Demônio (Demon’s Sword);
Caçada da Serpente (Quest of the Serpent);
Dama cinza (Grey Lady);
Herdeiro de Gryffindor (Heir of Gryffindor);
Cetro Perdido (Lost Sceptre);
Varinha Quebrada (Broken Wand);
Desafio de Gryffindor (Gryffindor Quest);
Desafio de Peverell (Peverell Quest);
Varinha de Gryffindor (Wand of Gryffindor);
Anel do Destino (Ring of Destiny);
Varinha Anciã (Elder Wand);
Vingança de Dumbledore (Revenge of Dumbledore);
Marcha dos Comensais da morte (March of the Death Eaters);
Retorno do Lorde das trevas (Return of the Dark Lord);
Maldição de Nagini (Curse of Nagini);
Última Profecia (Last Prophecy);
Relíquias de Hogwarts (Hallows of Hogwarts);
Revolta dos sangues-ruim (Mudblood Revolt);
Sétima Horcrux (Seventh Horcrux);
Varinha de Grindelwald (Wand of Grindelwald);
Maldição Final (Final Curse).
Quais são os seus favoritos? Eu pessoalmente gosto de Vingança de Dumbledore. Eu consigo vê-lo todo mofado, saindo da cripta, com um dedo apontado em acusação a Snape (na verdade, eu consigo ver Jo vendo isso como uma opção totalmente ridícula para o final da história dela, e rindo ao descartar o título). Eu também amo o Anel do Destino pela óbvia ligação de Senhor dos Anéis, e o Herdeiro de Gryffindor pela mais popular e mais banal teoria dos fãs, a que circulou por sete anos sólidos.
(p.s.: a razão pela qual eu não publiquei a entrevista inteira é que, francamente, de 100 páginas, parte alguma das 100 páginas é legível – e se eu digo isso, sobre uma entrevista com JKR, você sabe que é verdade. Neste tipo de entrevista, do tipo que se alonga confortavelmente sem restrições de tempo, existe muita conversa leve, indo e voltando, sendo guiada cuidadosamente em vez de fazer exigências definitivas. É mais como uma conversa. E eu sei que para um fã isso é suficiente, mas não é realmente um documento adequado para publicação agora, embora eu esteja feliz em continuar cavucando isso para extrair o que há de melhor. Eu devo conseguir transformar isso em alguma coisa legível um dia)
Anúncios
Esse post foi publicado em Curiosidades e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s